Home Tags Tags do post "animais"

animais

0 1452

 

A velhice em cães como em qualquer espécie depende de genética e de cuidados enquanto viver. Algumas raças são mais longevas, outras apresentam alguns problemas específicos como problemas renais, hepáticos, problemas articulares, tumores, problemas hormonais entre outros…

Os Poodles são os mais longevos, o problema é que, aquele companheiro de passeios, fica na maioria das vezes, cego, desorientado e passa as noites acordado andando pela casa, os proprietários mesmo custeando tratamentos e terapias das mais variadas se sentem impotentes frente à velhice deles. Aquele ser que sempre foi alegre se torna muitas vezes um dependente em todos os sentidos, nem sempre estamos preparados para isso e muitas vezes chegamos a casa e não queremos ter que trocar fraldas, dar remédios, ficar acordado ou até acordar no meio da noite para atender o cachorrinho. Logo, muitos procuram os veterinários para uma possível eutanásia. Claro que este procedimento muitas vezes utilizado para livrar os cães que estão sofrendo muito e assim resolver esses tipos de problemas. Porém, é uma atitude que deve ser amadurecida, pois caso contrário a culpa dos donos pode ser imensa.

Muitas vezes o proprietário quer eutanásia porque ele não aguenta aquele peso! Mas às vezes este peso também faz de nós seres humanos, que somos capazes de suportar dores e sofrimentos, um momento de aprendizado!

Tem momentos que não podemos avaliar se é certo ou errado, na maioria das vezes se recomenda a eutanásia quando o cão estiver em muito sofrimento e nenhuma terapia foi útil. Cães que não se alimentam mais, cães com os rins sem funcionamentos. Tumores causando prejuízos sistêmicos, animais que convulsionam sem parar por alguma metástase cerebral.

Hoje já temos mais humanizado esta questão dos cães doentes, pois os animais de estimação são da família, fazem parte dela, e cuidar, tratar, suportar, também é um exemplo a ser dado aos filhos.

Felinos mais velhos apresentam muitas patologias como dores, problemas dentários, renais, entre outros. Qualquer animal fica mais agressivo quando sente dores, por isso a importância de analgésicos antiinflamatórios, fisioterapias, acupunturas, cirurgias…

Mas chega à hora de termos que encarar essa perda, porque é real eles morrerem cedo, são velhos cedo de mais, viram estrelinhas no céu e nos nossos corações.

Também tenho uma poodle, está visivelmente ficando velhinha e da uma dor ver a perda de jovialidade, dorme muito, é tranquila, carente. Não levo mais ela a fazer grandes caminhadas, pois tenho que respeitar seu coração, suas articulações.

Lorena bigatti

Crmv 4995

Veterinária Moinhos de Vento

Rua Miguel Tostes, 215

(51) 3346.6181

 

0 735

Hoje falo um pouquinho do relacionamento que temos aqui em casa com nosso cahorrinho, nosso companheiro.

Com toda essas maldades que andam fazendo com os animais de estimação, fica meu depoimento e minha dica de como passamos no nosso dia a dia com o Tobi.

Ele ficava deitadinho na porta do quarto de quem estava doente aqui em casa. Hoje ele precisa de nós, pois está muito velhinho.

0 812

Os cães por serem muito carinhosos, precisam de afeto, de um comando tranquilo e firme, não adianta bater ou gritar para ensinar, isso deixa o animal com medo e prejudica seu aprendizado.
Quanto aos cuidados de higiene, devem tomar banho sempre com água em temperatura ideal, nunca com água fria, xampus apropriados e nunca esquecer de um condicionador até nos de pelagens curtas. Na hora da secagem, ar morno e escavações delicadas, cuidando sempre a área dos olhos, até porque eles não os fecham.
Escovar os dente pode ser interessante, mas é uma prática pouco feita, pois os animais não gostam e os proprietários tem certa dificuldade.
As orelhas podem ser higienizadas com cotonetes secos, em alguns casos, em que a cera estiver mais aderida pode ser usado um produto para ajudar.
Os pelos quando em excesso, e causando pruridos, e retendo secreções devem ser removidos por um profissional experiente.
Vacinar anualmente os cães é interessante, pois os vírus vão mudando, dependendo da região em que moram.
Passear também é um hábito saudável, ajuda a sociabilizar, ajuda a fazer as necessidades na rua e também fazem exercício  e os mantém em uma boa condição corporal.
Animais machos agressivos, dominantes ou que delimitam muito o território através da urina, sugere-se castração.
As fêmeas também é recomendado a castração para evitarem tumores mamários e cios.
Escolher sempre um animal conforme o ambiente, espaço e aptidão, para depois não ser um animal que não se adapte ao ambiente e tenha que ser devolvido ou doado, isso é ruim para o animal.
Adestradores ajudam quando não se consegue educar o animal.

ca5d2aa2983fe7163b0edf8b5d674b75

Os Gatos, são animais de estimação cada vez mais adquiridos pois não fazem barulhos não necessitam ir para a rua passear, são bastante higiênicos pois fazem as necessidades em areias, as vezes quando as mães não os ensina podem querer fazer em outros lugares, pode ser também para marcar território, neste caso tem que ser castrados.
As fêmeas requerem castração pois uma vez que entrem no cio a tendência é entrarem muito rápido no próximo, principalmente quando o foto-período aumenta. A tendência é estar sempre no cio. (O Cio em felinos fêmeas se caracteriza por miados muito altos e gritos).
Os felinos devem sempre ser avaliados com testes sorológicos para doenças de felinos como a leucemia e a fiv, com isso podemos saber se ele viverá bem ou com algum problema, e como de costume as pessoas querem sempre ter dois gatos, se forem avaliados isso poderá ser uma condição limitante.
Os felinos requerem menos banhos mas se forem acostumados desde pequenos com banhos quentes, sempre respeitando o focinho para não se assustarem eles acabam gostando bastante, na secagem não é interessante a escavação pois deixa a pelagem oleosa, se possível em pets, onde  colocam em máquinas de secar e quando estiverem secos fazer o acabamento com secador e escova.
Vacinar anualmente e cuidar para que as vacinas sejam dadas nos membros porque se alguma tiver potencial tumoral pode ser feito algo.
Tanto os cães como os felinos vivem em média 12 anos, podendo durar até 18 anos.

 

Essas recomendações foram da Veterinária Lorena Bigatti da Veterinária Moinhos de Vento, que fica na rua Miguel Tostes, 215 – Porto Alegre

 

 

25 19797

Bebeth

Gostaria de repartir com vocês, a agradável experiência de convivência com meu cão.
O nome dele era Brownie, um ser inigualável,pelo menos para mim.
Era um poodle, de porte médio.
Só doçura! Um anjo que veio a terra em forma de cão, era assim que o víamos aqui em casa.
Foi meu companheiro fiel por 16 anos.
Como eu o amava!
Comigo ele foi criança, cresceu e …envelheceu!
Eu ensinei á ele quase tudo o que sabia e, ele me retribuiu com um amor incondicional!
Me ensinou muito sobre obediência, fidelidade, sinceridade,e carinho!
Lembro bem de quando chegou em nossa casa, ainda em São Paulo, tão pequeno, tão frágil, carente de afeto,e eu cuidei dele com muito carinho!!!!!
Ele cresceu lindo, seguro de si, e preencheu meus dias com muita alegria!!!!
Penso que ele me ensinou muito mais sobre amor do que eu à ele!
E o tempo passou…. A velhice chegou! Com ela vieram os problemas próprios da idade, reumatismo, cegueira, surdez…
E meu anjo, sofrendo, foi se apagando como uma vela ao vento.Eu não o abandonei um momento sequer, dei-lhe muito carinho, doei todo meu tempo disponível.
Ele se foi! Fazem 2 anos que ele partiu, deixando um vazio enorme no meu peito!
Não tem um dia que eu não pense nele!
Me pergunto sempre”Como pode um dono abandonar seu cão?”
Pois digo com certeza , “um cão jamais abandonaria seu dono!”
Hoje , ajudo no canil de meu condomínio!
Existem 17 cães abandonados, e todos os dias me impressiono ao constatar até onde chega a maldade “humana”.
Lembro sempre de meu cãozinho “Brownie! que teve a sorte de me ter como dona, ou quem teve a sorte fui eu , por ter tido um anjo em forma de cão a me fazer companhia.
Por tudo isso , peço que reflitam:

“NÃO FAÇAMOS AOS ANIMAIS, AQUILO QUE NÃO GOSTARÍAMOS QUE FIZESSEM PARA NÓS”.!